Como recuperei o meu cabelo danificado

Uma curta história sobre meu cabelo nessa temporada

Tive meu cabelo num degradê entre o roxo e rosa à lá Gamora como eu achava lindo de bonito e vivi uns bons meses adorando isso. Mas eu já sabia o quanto o roxo é difícil de cuidar porque costumava sair muito rápido e ficar cinza. Mas enquanto tava roxo tava tudo bem né?

Ele começou a ficar MUITO feio. Acinzentado em alguns lados, em outros bem rosa – que durou muito – em muitos lugares meu cabelo começava a ficar verde e em alguns continuava roxo. Isso tava me incomodando muito, e até mesmo me deixou com a autoestima lá no chão. Meu cabelo era colorido e eu me sentia o máximo com ele. Aí ele ficou uma cor horrível e eu me sentia um lixo.

Ou eu deixava desbotar ou eu descoloria ele e começava com outra cor, nunca mais o roxo. Mas eu não tinha dinheiro e pressenti que eu precisava descolorir ele num salão. Não discuti com meu instinto e fui juntando dinheiro para ir a um salão.

Enquanto isso, eu tentava abrir meu site de designer e procurar alguns freelas para conseguir tanto esse dinheiro quanto um pouco de divulgação. Eu tava passando por uma transição de decisão de carreira – e hoje ela é a minha carreira mesmo. Mas isso acarretou em eu me aprofundar totalmente em criar esse site e trabalhar nele e ter zero cuidado comigo e meu cabelo, exceto pela academia.

Resultado?

Assim que eu consegui o dinheiro e fui a um salão, a mecha teste despedaçou na mão do profissional que ia descolorir meu cabelo. Ele disse que não aceitaria descolorir meu cabelo naquela condição e que eu ia ter que salvar ele antes.

E assim começa a história de como comecei uma recuperação capilar.

Minha recuperação capilar foi um processo para fazer cronograma capilar e ter mais cuidado com o meu cabelo. Além de ficar longe de calor por um tempo e optar por não fazer progressiva por um tempo.

Então em vez de contar pra você o que eu fiz dia após dia e semana após semana nesses 30 dias ou mais de recuperação, eu vou contar pra você 10 dicas de como você vai recuperar o seu cabelo danificado e/ou cuidar mais do seu cabelo!

1. Começando pelo óbvio: cronograma capilar é importante SIM

Eu aprendi na marra quando eu vi que com duas semanas o cabelo já tava mudando de forma drasticamente o quanto um cronograma capilar e um pouco mais de carinho pode ser bom para o cabelo.

Aprenda o que seu cabelo mais necessita e faça um esquema de distribuição em prioridade do que ele mais precisa. Não deixe de colocar a reconstrução na sua rotina. Mas tente fazer de 15 em 15 dias no mínimo de diferença. Reconstrução sempre dá uma endurecida no cabelo.

Outra forma obviamente é procurando conteúdo legal e guias que te expliquem boas maneiras de fazer um cronograma capilar. Seja para o seu tipo de cabelo ou para as necessidades que você acha que seu cabelo tem.

2. Cada cabelo com suas singularidades

Meu cabelo ama muito nutrição. Ele fica brilhoso, leve, macio e com muito movimento quando eu dou uma nutrida nele. Seja uma umectação enquanto eu durmo, uma máscara rica em óleos etc. Meu cabelo fica lindão.

Mas o seu pode ser um cabelo que passa o tempo inteiro por colorações e química que fique muito mais bonito e com um resultado melhor quando você faz aquela reconstrução incrível.

Entenda o que seu cabelo é, conheça ele, conheça os porquês de ele estar bonito ou ele estar tão danificado e aprenda a lidar com isso, cuidar dele e evitar o que não faz bem pra ele. Conhecer você e seu cabelo é essencial, porque só assim você vai saber quais são os produtos certos para investir nele.

3. Você SEMPRE tem tempo para cuidar do seu cabelo

Uma hora, vinte minutos, dez, três… Você sempre tem nem que seja um tempinho para cuidar do seu cabelo e existem produtos que vão se adaptar exatamente com o tempo que você tem.

Se você pode ter um puta spa day porque tem tempo livre, aproveite um bom tempo para cuidar das suas madeixas com bastante carinho. Pesquise bastante, veja o que pode ser melhor pro seu cabelo tanto em termos de curvatura ou tipo de cabelo, cronograma, necessidade, tempo, etc.

Se você tem o dia sufocado e atarefado tem tanta ampola “três minutos milagrosos” ou máscaras de cuidados que você pode usar debaixo do chuveiro que não tem como dar desculpas (a não ser que você não tenha tempo para tomar banho). Pesquise quando tiver tempo sobre os produtos certos que vão se dar bem com o seu cabelo para o tempo que você tem para cuidar dele.

O importante é você saber que tem tanto produto que pode se encaixar com a sua rotina, porque é taaanto produto que existe nas lojas, que não é possível que você não ache um queridinho.

4. Você precisa nutrir seu cabelo

Eu não tenho a raiz oleosa e tampouco as pontas. Quando o cabelo é cacheado ou crespo ele tem dificuldades de fazer as pontas receberem os óleos naturais que vem do couro cabeludo. Cabelo liso é mais fácil, desliza sem muita dificuldade ou obstáculos ondulosos. Por isso também é mais fácil ver cabelo liso que fica oleoso fácil.

Porém eu venho aqui te fazer um apelo: Deixe seu cabelo nutrido. Pra quem tem o cabelo mais oleoso, use produtos mais levinhos de nutrição, mas é um passo super importante e que dá muito brilho para o cabelo.

Para quem tem cachos, umectação, reparador de pontas, óleos misturados com a máscara de tratamento… Tudo isso ajuda muito o nosso cabelinho cacheado a ficar mais bonito e mais brilhoso. Além de que ele fica super soltinho.

5. Lavar todo dia x muitos dias sem lavar, qual é pior?

Ambos são complicados e eu não quero entrar no mérito de defender nenhum dos dois. Porém eu aprendi na marra que deixar o cabelo muito tempo sem lavar danifica mais do que lavar muitas vezes na semana.

Quando você deixa ele sem lavar, o cabelo está absorvendo e recebendo poluição, o dano do sol, tá ficando mais embaraçado e obviamente passa a não ter o óleo natural do couro cabeludo mas sim produzir sebo. E aí é aquela bola de neve linda: Você desembaraçando e tentando salvar seu cabelo e cuidando dele com menor intervalo do que poderia cuidar.

Ao lavar seu cabelo todo dia ele resseca mais, e quando seu cabelo é oleoso, ele começa a criar um efeito rebote. Funciona mais ou menos assim: “URGENTE!! Neurônios ajudem agora a produzir mais óleo no couro cabeludo pois estamos passando por um ressecamento excessivo!

O ideal é equilibrar as coisas. Tenha uma rotina legal para lavar o seu cabelo e ver as necessidades dele mas sem exagerar nem pra um lado nem pro outro.

7. Penteie seu cabelo todos os dias

Um erro fatal na minha vida era esse, e eu ainda tô aprendendo a melhorar. Deixar meu cabelo embaraçar fazia com que além de ficar mais doloroso e demorado na hora de embaraçar, eu também encontrasse muitos nós no cabelo, ficasse estressada e saía um bolo enorme de cabelo porque o cabelo que “deveria cair” ficava todo acumulado ali.

Tem dias que eu não tô com tanto tempo ou saco pra molhar meu cabelo e desembaraçar ele – porque cabelo cacheado não é essa vida fácil do liso que pode pentear a qualquer momento, tem que ficar mais fácil e emoliente pra não arrebentar o cabelo todo.

Nesses dias sem paciência, eu costumo soltar meu cabelo e ir tateando ele para ver que lugares estão embolados ou tem tendência a embolar e vou penteando com os dedos. Vou dando umas puxadinhas nos bolinhos de cabelo pra não deixar embolar de forma bem suave, pra não tirar a definição se tiver, e pra não danificar o cabelo (já que faço isso com ele seco).

8. Evite o calor excessivo ou se proteja apropriadamente dele

Aqui é aquele recado óbvio de que o calor danifica nosso cabelo. E isso é fato mas você não precisa se privar disso se não quiser. Você pode fazer com menos frequência e deve investir em um bom protetor térmico que ajude seu cabelo a aguentar mais o calor sem danificar muito.

9. Cabelo bem cuidado não se trata só produtos capilares

Uma coisa que eu acho legal é que ao mesmo tempo que uma parte dos meus cuidados de beleza mudaram meu corpo por inteiro também mudou. Eu tenho muito mais disposição, autoestima tá elevada, tô lembrando de me cuidar bem, a pele tá melhorando, e o cabelo vindo junto.

Mas porque tudo tá melhorando se não dá pra passar produtinho de cabelo na cara? Tá tomando vitaminas, Ju?

Não tô tomando vitaminas, mas é algo ótimo e quero implementar. MAS APESAR DISSO, cabelo bonito, pele bonita, corpo bonito, etc. Não se trata apenas de produtos que você compra e passa lá por uns 20 minutos e lava.

Cabelo saudável, pele saudável, corpo saudável também se trata de se cuidar de dentro pra fora. É se alimentar bem, tomar muita água, fazer seu corpo transpirar com algum exercício físico do qual você goste, é se amar mais – sim, o psicológico afeta a sua saúde! Sabe?

Então preste atenção: se você gasta caro no seu cabelo mas só come junk food, açúcar em excesso e porcarias que seu corpo nem tem tempo de processar tudo, nem sua pele, nem seu cabelo e nem seu corpo vai conseguir permanecer lindo e saudável nessa situação. Cuida dele e ele vai refletir isso!

10. Cada bolso com seu cronograma capilar ideal

Não ache que porque suas condições são menores não tem espaço pra você cuidar do seu cabelo. Quanta gente não tem um queridinho Yamasterol ou Skala? Quanta gente não faz misturinha caseira que dá um efeito melhor que muito produto por aí?

Garimpa bastante, pesquisa, compra de pouquinho em pouquinho, vai em atacado… Se você não tem condições pra comprar o caro não compre o caro. Compre o que você pode! Mas cuide de si e da sua autoestima sim!

Eu espero muito que esse post ajude você a transformar a forma como cuida o seu cabelo nem que seja por um pouquinho só.

Hoje eu amo muito o meu cabelo cacheado e estou super feliz por poder ter minhas duas versões – cacheada e lisa – com toda liberdade de mudar de um pro outro sem danificar meu cabelo. E eu quero muito que você também fique feliz porque o seu cabelo é o seu cabelo e ele está bem cuidado.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Input your search keywords and press Enter.