Existe a decoração minimalista, design minimalista, estilo de vida minimalista… Mas você sabe bem o que é o minimalismo? Aliás, uma pergunta melhor: Você sabe onde o minimalismo realmente se manifesta em cada um desses exemplos, a diferença entre eles e o que é realmente o minimalismo?

Todas as perguntas serão respondidas e até muito mais. Mas é claro, tudo de acordo com o que eu absorvi e aprendi sobre isso. E eu quis fazer esse post porque eu estou muito interessada no lifestyle minimalista.

Eu já quebrei muito a cara com a palavra minimalismo. Quebrei a cara porque quando uma coisa fica grande na internet você já se envolve com isso o definindo de uma maneira muito parcial. Mas é complicado isso, porque quando não se sabe a fundo sobre o que é que se trata, você pode estar bem errado.

Pensar que o minimalismo era resumido em poucas ou nenhuma cor, ambientes vazios, design simples e sem nenhum detalhe muito diferente ou uma vida com pouquíssimas roupas e sapatos era absurdamente triste. Porque é o que de primeira mão a internet te passa. Mas não é nem de longe o que o define.

O que é o minimalismo e em que consiste?

A palavra minimalismo em pesquisa: “Minimalista é algo ou alguém adepto daquilo que é simples e elementar, considerado um estilo de vida para indivíduos que buscam o mínimo possível de meios e recursos para viver.” – Fonte: Significados

O minimalismo está crescendo bastante nos últimos tempos. Muita gente acabou – assim como eu – encontrando-se com a palavra minimalista por causa das decorações monocromáticas e com poucos elementos em um ambiente que vemos por aí. Principalmente no Pinterest.

Mas um bom motivo para ele estar crescendo é por causa do consumo desenfreado das pessoas. Hoje em dia é muito fácil você conhecer ou imaginar pessoas que gastam demais e com coisas demais e normalmente não conseguem utilizar tudo que compraram. Muitos compradores compulsivos que querem melhorar acabaram entrando no estilo de vida minimalista para melhorar a qualidade de vida e o modo de utilizar seu tempo e dinheiro.

A consistência do minimalismo é te mostrar que você não precisa de tudo o tempo todo. Na verdade, precisar é uma palavra que a gente vem usando muito de forma errada né? Precisar é semelhante a ter necessidade de algo.  Que aquilo faz falta para você de verdade. Não só porque é bonito e/ou moderno e/ou popular e por aí vai. Isso não quer dizer que você não possa gastar com coisas que você acha bonito. Desde que saiba consumir o que está investindo.

Falando em minimalismo, o estilo de vida também fala sobre isso: Sobre saber investir nas coisas. Sobre durabilidade e valor que as coisas tem, sendo ele valor material ou o quanto de dinheiro que você tira do seu bolso por isso. E eu vou futuramente abordar mais sobre isso aqui no blog.

O minimalismo em si, não é um estilo de vida em que a pessoa se esvazia e fica com bem pouquinha coisa na vida. Não é só o que as fotos mostram. Não é só o que “a moda do minimalismo” mostra. É realmente um estilo de vida e que pode fazer bem para muita gente. E eu sinceramente acho que todos nós deveríamos adotar pelo menos um pouco do quão amplo o minimalismo é, nas nossas vidas.

Sobre depois que eu pesquisei MAIS sobre o minimalismo

Na real, depois de muito pesquisar sobre o minimalismo, o que eu tiro sobre ele em geral é que “menos é mais”. E você pode considerar essa frase no sentido que quiser. Mas o sentido que eu dou é que ser extra é desnecessário. Não de que você tem que desesperadamente esvaziar sua casa e deixar ela com a cara daquelas imagens típicas do Pinterest. Muito menos esvaziar seu guarda-roupas e se limitar à 10 peças apenas todas em tons monocromáticos (não que esteja errado, mas não é isso o que o estilo de vida passa).

Acima de tudo, o minimalismo não se trata apenas das coisas materiais. Se trata das suas atitudes, escolhas, a saúde, ambiente, e muito mais coisas da vida mas principalmente, o seu tempo.

E o que eu tiro no estilo de vida minimalista é que o seu tempo vale muito. Adotá-lo é aprender com ele vai trazer a você o aprendizado de que você deve usar e gastar com o necessário. Gastar com o que importa para você, o que você irá usar, o que fará jus do valor que teve, que faz diferença na sua vida. E você deve aproveitar mais seu tempo, porque ele é precioso. Desintoxicar-se de coisas que não te agradam, ou que você se prende sem querer é preciso.

Estou cada vez mais interessada nisso, sabe? Então não para por aqui o que abordarei sobre esse tema, hehe. Ah! Mas nada aqui muda em termos de diminuir conteúdo ou aumentar o foco em um conteúdo só, tá? Tudo que faço no MJ é pela minha vibe, meu coração, meu lifestyle. Então tô compartilhando com vocês sobre o minimalismo nesse momento.

Eu quero abordar também sobre a decoração minimalista. Sobre o que eu achava e o que eu aprendi depois de muito pesquisar sobre. Não só a decoração mas tem tanta coisa sabe? Em um outro post, para que seja tudo bastante específico para cada tipo de interesse que um leitor como você pode ter. Ah! E se for legal, eu posso tentar pesquisar mais profundamente algumas coisas que eu abordo aqui. Por exemplo, existe a arte minimalista. Saber de onde veio e a história disso… Olha as ideias vindo! hehe Mas enfim…

O que acha do estilo de vida minimalista?

4 Comments

  1. Ao ler seu post descobri que sou minimalista. Priorizo o que realmente é importante: saúde, família, amigos. Consumo o que é realmente necessário e prezo muito o conforto. Uso o tempo com o que sinto prazer e seja necessário, ainda mais agora que estou aposentada kkkk.

    • Isso é ma-ra-vi-lho-so! Eu realmente quero me sentir e ser cada vez mais assim. Não é necessário que eu pare de comprar, mas é bom apreciar mais as coisas que passam rápido, sabe? Nosso conforto e tempo são importantes demaaais! ♥ Que bom que veio aqui compartilhar isso comigo

Write A Comment

Pin It